26 nov

Esse ano passou tão voando que eu praticamente nem tenho como fazer um balanço do que houve.

Não foi um ano fácil, mas foi um ano feliz. Um ano onde aprendi a não me importar com o que acham de mim (ou pelo menos abstrair). Um ano que eu refleti bastante sobre a vida que eu quero, as brigas que eu compro, as amizades que ficam (ou não). A vida que eu quero é a que tenha qualidade e seja simples. Estou passando mais tempo com o Marco e isso não há salário que pague. Quanto às brigas, acho que não fiz nenhum desafeto em 2014, pelo menos não um que tenha vindo a público rs Creio que isso se deve a eu pensar antes de falar, coisas idiotas, mas que de repente a pessoa não tá preparada pra ouvir seja pq é de outro mundo e só conviva com pessoas iguais a ela ou o que for. Fazer a política da boa vizinhança é algo muito difícil pra mim e essa foi uma das tarefas mais complicadas esse ano. Senti um pco por amigos que acabaram se afastando por coisas da vida, ou pq de repente ficaram numa neutralidade tão neutra que se afastaram sem perceber. Dizem que quem muito se ausenta uma hora para de fazer falta, mas não sei se vale para todos pq eu ainda sinto saudade de alguns rs mas tô fazendo a linha charlie brown jr e deixando viver, ficar e estar por estar. Qualquer relação é uma via de mão dupla, então tem horas em que tirar o time de campo é a melhor opção.

Ano em que comecei uma família com o Rafael e fiquei feliz pq minha mãe finalmente ficou feliz. Ano de início do sucesso Pac Mãe.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s